chateau

Vale do Tabua António Pereira

No interior norte de Portugal, numa das encostas solarengas da margem esquerda do rio Douro, num pedaço de terra que pertence a um vale encantado, materializou-se um sonho antigo, a Quinta do Vale do Tábua.
Esta quinta, foi o culminar de um objetivo partilhado desde criança.
Numa geração que brotou sob uma ditadura que comandou, durante anos, muitas vidas e um país.
Numa região portuguesa isolada, no norte plantada, nasciam, na mesma terra, fruto da mesma colheita, um casal cujos sonhos, embora se desenvolvessem em corações diferentes, um dia se completariam, ainda que, até se cruzarem, não o soubessem.
Ela, ainda sem se perceber como gente, foi arrastada pelos pais, juntamente com os seus nove irmãos, para uma França vizinha, que nunca se tornou no seu país

Ele, advindo de uma família simples de trabalho, curioso e batalhador, sentia-se em casa, mas queria um lar

Foi então que, viu crescer os seus desígnios, quando a conheceu
Juntos idealizaram esta quinta, ambos filhos da terra, tinham uma necessidade de pertença, um regresso às suas origens e nada melhor que a terra, esta! Uma quinta constituída por olival e vinhas velhas, plantadas e trabalhadas à mão por mãos rugosas, mas sábias, que desenharam nas encostas xistosas, socalcos vitícolas que transformaram a paisagem circundante para sempre, tornando-a no sitio deslumbrante que é hoje
Cercada por um rio serpenteante que ousou delinear e esculpir, primeiramente, este vale, no qual ainda navegam barcos rabelos, os mesmos que antigamente, transportavam solitários, mas orgulhosos e emproados, o tão inestimável néctar duriense até à foz do Porto
Inserida na região vinícola demarcada, mais antiga do mundo, cercada por quintas igualmente sublimes e afamadas e ainda, no horizonte, vê a descansar a bela vila do Pinhão de um lado e a formosa cidade do Peso da Régua do outro, unidas pela estrada N222, considerada como sendo aquela que tem a melhor paisagem do mundo
É aqui, neste fragmento do paraíso, da união de várias propriedades vinícolas ancestrais que, naturalmente, herdaram o nome da maior parcela, nasce a Quinta do Vale do Tábua, propriedade da família Pereira
É neste pedaço de terra encantado, no nordeste de Portugal, que os saberes e esforços da natureza e do Homem se unem, transformando esta combinação na coincidência necessária e única, para a produção destes vinhos notáveis
É neste sítio que se juntam os ingredientes necessários para uma receita perfeita na criação do néctar dos Deuses, como um solo de origem xistosa, castas selecionadas, práticas culturais ancestrais e temperaturas ideais
As temperaturas, resultado extraordinário de um microclima favorável à maturação das uvas, dando-lhes o calor e o frio necessário, e os saberes acumulados durante gerações, são os principais responsáveis pela qualidade dos nossos vinhos e dos nossos produtos
“O Doiro sublimado… Socalcos que são passadas de homens titânicos a subir as encostas, volumes, cores e modulações que nenhum escultor, pintor ou músico podem traduzir, horizontes dilatados para além dos limiares plausíveis da visão
Um universo virginal, como se tivesse acabado de nascer, e já eterno pela harmonia, pela serenidade, pelo silêncio que nem o rio se atreve a quebrar…” (cit in Miguel Torga, Diário XII)
A paisagem extravagante e um vinho magnífico são os elementos necessários para uma experiência apaixonante e incomparável! Partilhe connosco esta paixão pelo Vale do Douro e saboreie, calmamente, o nosso sonho…